Resenha: A Garota do Penhasco

TÍTULO ORIGINAL: THE GIRL ON THE CLIFF
AUTORA: LUCINDA RILEY
EDITORA: NOVO CONCEITO
PÁGINAS: 528

Grania Ryan é uma escultora bem sucedida que mora em New York com o namorado Matt, mas depois de um incidente, decide voltar para o conforto da casa dos pais na Irlanda, deixando toda sua vida para trás. Em uma das suas caminhadas para refletir sobre a vida, conhece Aurora Devonshire, uma garotinha de 9 anos um pouco adulta demais para a idade, porém Grania se encanta, e depois desse encontro começa uma nova rotina em sua vida. Mal sabe ela que existe uma história bem antiga que entrelaça as duas famílias.

Depois de ter lido A Casa das Orquídeas (resenha aqui), fiquei toda apaixonada pelo jeito que Lucinda Riley escreve. Ela consegue unir o passado e o presente de um modo que fica homogêneo sem se tornar em momento algum cansativo, muito pelo contrário, na verdade nos faz interessar ainda mais pela história. Não é daquele jeito que parece que a escritora meio que enfiou aquela parte ali apenas para explicar, como se fosse tudo separado. E com A Garota do Penhasco não foi diferente.

Também fico encantada com sua narrativa forte, fazendo com que eu sentisse as emoções das personagens como se estivesse acontecendo comigo. Existe muitos altos e baixos, então conseguiu me surpreender mesmo quando eu achava que estava pronta para o que estava por vir. Também há todo um mistério por trás de cada momento, o que me prendia cada vez mais na leitura.

Por esses motivos, é um livro cheio de detalhes, e se você não prestar muita atenção, acaba perdendo alguma coisa e terá que voltar alguns parágrafos para poder entender. Eu sempre divago durantes minhas leituras, então demorei mais do que deveria com ele.

As personagens são bens construídas, com personalidades fortes e únicas. Mas isso não significa que são agradáveis. Para confessar, foram poucos que me conquistaram. E para confirmar ainda mais minha cisma com as personagens principais, não gostei de Grania. Eu não sei o porque, mas mesmo quando era o óbvio da coisa certa a se fazer, ela conseguia ferrar com tudo.

Enfim, não consigo continuar a resenha sem acabar contando coisa que não deveria. Sabe quando você gosta tanto do livro que parece que não importa o que diga, não parece ser o suficiente para expressar seu amor por ele? É bem assim que me sinto com esse. Só posso dizer que o recomendo muito, porém, para quem quer algo leve para ler, é bom passar longe (mas leiam, é muito bom!).

245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)

8 comentários:

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Julia! Estou ansiosa para ler A Garota do Penhasco! Beijo!


www.newsnessa.com

Carlos Magno Silva disse...

Não conhecia o livro. Apesar do gênero não ser dos que gosto, ele chamou minha atenção. Por mais que a história não seja tão grandiosa, quando se tem personagens fortes, vale a pena! Curti sua resenha :)

http://cantinadolivro.blogspot.com.br

Sofia disse...

Oi, Ju!
Não li muitos comentários desse livro até agora, mas pela fama da Lucinda, suponho que seja bom. De vez em quando precisamos de uma leitura mais forte <3

Beijo!

Jéssica Lopes disse...

Oi Julia.
Eu estou com esse livro para ler, mas nunca tinha visto nada a respeito dele. Gostei da sua resenha, demonstrando mais seus sentimentos durante a leitura do que contando a própria história. Adoro livros cheios de suspresas!!!!

Beijo
Jéssica
http://www.bestherapy.net/

Brubs. disse...

Eu li A Casa das Orquideas e curti bastante, não esse livro ainda, mas tenho ele e em breve vou ler
Beijokas, Brubs
Livros de Cabeceira
@IWannaRuffles

Elidiane Ferreira - Leitura Entre Amigas disse...

Oii!!
Quero muito ler algum livro dessa autora!
E esse está na lista de leituras de 2014!
Beijos

Elidiane
Leitura entre amigas

Iasmin Cruz disse...

Eu morro de vontade de ler, parece incrível.

www.iasmincruz.com

✿Nessa✿ disse...

Oi Ju*
Te confesso que não havia me interessado pelo livro, mas sua resenha me deixou mto curiosa e parece ser ótimo o livro. Gosteii.

Beijo