Resenha: A Menina que Semeava

TÍTULO ORIGINAL: BLUE
AUTOR (A): LOU ARONICA
EDITORA: NOVO CONCEITO
PÁGINAS: 414
Chris Astor é um homem maduro, um botânico bem-sucedido, mas, especialmente, um pai amoroso. Sua filha - Becky - é, para ele, seu maior e melhor projeto. Mas a garota, tão amada, tem câncer. O que pode um pai quando sua filha foi acometida por uma doença assim, nociva? Como diminuir o sofrimento de uma criança tão amada? Apesar de sua agonia, Chris encontra uma maneira mágica de acolher sua menininha. Para que ela se recupere bem, e mais rapidamente, ele cria um mundo paralelo, cheio de fantasias, histórias e personagens maravilhosos que parecem ter o poder milagroso de convalescença. E nada no mundo, nem sua sanidade, nem seu trabalho, nem mesmo sua mulher serão obstáculos para a determinação deste pai que só tem o propósito de ver sua filha feliz. Uma história sobre desespero, esperança, invenção, descoberta que ultrapassa qualquer razão, qualquer limite, enquanto você revê tudo aquilo em que acredita.
Confesso que já faz um bom tempo que terminei a leitura de A Menina Que Semeava, mas até agora não encontrei palavras para descrever todos os meus diversos sentimentos sobre ele.

Com apenas cinco anos, é descoberto que Becky tem leucemia. Para amenizar a dor da querida filha, Chris acaba inventando histórias sobre um mundo mágico chamado Tamarisk. E, só depois de algum tempo, quando ela já no ensino médio, a garota descobre que, na verdade, tudo vai bem além do que um simples conto de fadas.

Criei grandes expectativas e logo me arrependi, pois sempre que faço isso, acabo me decepcionando. Mas, dessa vez - felizmente -, isso não aconteceu. Tamarisk é um lugar totalmente diferente do que havia visto anteriormente em livros de fantasia. Novas espécies de fauna e flora compõe esse maravilhoso mundo.

O que mais me impressionou foi que o autor conseguiu introduzir todas essas coisas sem tornar a narrativa cansativa com intermináveis descrições. Na verdade, fez com que tudo se encaixasse perfeitamente, de modo que você conseguisse visualizar e sentir aquele lugar como se realmente estivesse lá, como se, enquanto a leitura flui, as coisas fossem materializando na sua frente.

Porém, não podemos esquecer de que Becky tem leucemia (e seus pais são divorciados), mostrando que nem tudo é tão perfeito como se parece. O jeito que fora abordado o tema também me surpreendeu. O livro é narrado em terceira pessoa, mostrando como cada personagem agia diferente com essa situação, onde temos uma visão bem ampla de cada acontecimento, tornando assim, não apenas uma história sobre uma garota com câncer, mas também, de toda sua família e amigos e como eles se sentiam diante desse fato.

O livro fez com que eu desencadeasse todo tipo de sentimento: raiva, angústia, esperança, compaixão, alternando as vezes que eu chorava e sorria. A Menina Que Semeava é cheio de beleza, mas também tristeza, balanceando tudo. Recomendo demais.

245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)245n97a.png (32×32)

9 comentários:

Iasmin Cruz disse...

Eu preciso ler, o livro parece excelente mesmo com sua tristeza e realmente amo ler história que terminamos os livros e demoramos pra encontrar palavras pra resenhar <3

www.iasmincruz.com

Gabriela Silva disse...

Olha amiga, eu amei a sua resenha e o jeito como tu se empolgou com esse livro. Mas eu não gostaria de ler não. To fugindo de livros tristes no momento! Quem sabe na próxima! Mil Beijos!
http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

Julia Cedro disse...

Ai Gabi, é uma pena, pois esse livro é realmente muito bom. Mas te entendo, não é apenas o momento certo para lê-lo. Talvez, se você for ler, não seria tão bom por causa disso. Mas sim, coloque na sua wishlist, super recomendo!

Beijos!

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Julia! Estou ansiosa para ler A Menina que Semeava! Beijo!

www.newsnessa.com

Marcelle Dantas disse...

Oi Julia!

Adorei a sua resenha, deu pra entender bem, saber mais sobre o livro, que eu já havia visto a capa mas não sabia do que se tratava. Não sei se ele funcionaria comigo, mas acho a proposta interessante. A capa do livro é linda!!!

Beijos,

Marcelle
www.bestherapy.net

Barbara Sá disse...

Adorei a resenha. Estou mega ansiosa quanto a essa leitura, confesso que não sabia muito bem do que se tratava o livro, ma essa sua resenha me deixou ainda mais curiosa e ansiosa.

Beijocas,
www.segredosentreamigas.com.br/

Angela Graziela disse...

Já estou com o livro aqui e louca para iniciar a leitura
A resenha ficou muito boa

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

May Braga disse...

Oi Julia =D
Resenha perfeita! Estou doida para ler, esse livro parece ser bem emocionante mesmo. E também é ótimo que o autor não tenha se perdido nas descrições. Não gosto nem um pouco quando um livro tem páginas e mais páginas só de descrições, é realmente muito cansativo.

Beijos
-glowofthemoonlight-

Eloo disse...

Eu me apaixonei pela capa do livro e achei a sinopse bem legal também, mas nunca tinha lido uma resenha dele. Agora que li quero muito ler o livro *o*
Ótima resenha Ju :D

Beijos ^^