Dica de leitura: Veronika Decide Morrer

AUTOR: PAULO COELHO
EDITORA: PLANETA
PÁGINAS: 224

Oi pessoal! Acho que o post de hoje não é exatamente uma resenha em si, mas sim um texto de reflexão sobre o livro.

Confesso que é a primeira obra que leio do Paulo Coelho e que me surpreendeu muito. Fiquei adiando a leitura por muito tempo, mas acredito que dessa vez foi melhor para mim, creio que escolhi o momento certo para lê-lo.

Veronika não é depressiva, não tem dificuldade para arranjar namorados, muito menos problemas com os pais. Porém, em um dia normal, decide se matar e para a infelicidade da moça, ela não morre e acaba sendo levada para um hospício, onde descobre que - por causa da tentativa de suicídio - tem menos de uma semana de vida. Lá conhece pessoas que a faz ampliar seu modo de ver a vida e desperta novamente dentro dela o desejo de viver, mesmo sabendo que será impossível realizar isso.

Narrado em terceira pessoa, não conhecemos só a jovem Veronika e seu ponto de vista, mas também de outros pacientes - como o encantador e esquizofrênico Edward - não centrando apenas na protagonista principal.

O que mais me admirou não foi a história da Veronika em si, mas sim o modo reflexivo que Paulo Coelho escolheu pra contar. Boa parte do livro (para não dizer todo) me fez refletir sobre minha vida e também das pessoas que vivem em torno de mim, o modo que as trato e como trato eu mesma. "Será que realmente aproveitamos o máximo que podemos?"; "Será que se eu fizer tal coisa, não me arrependerei depois?", eram perguntas que rondaram (e ainda rondam) minha cabeça enquanto lia esse livro.

Acabamos nos torturando tanto com questões que seria mais fácil e saudável deixar pra trás. É como aquela famosa frase: "não deixe para amanhã o que você pode deixar pra lá". Não devemos sofrer tanto por ter errado ou porque algo não deu certo. Erramos muitas vezes, e a melhor forma de encarar tudo é aceitar isso e seguir em frente. Nosso maior erro é que nos preocupamos tanto com a forma que os outros vão nos ver ou o que pensam sobre nossas atitudes que esquecemos que o que realmente importa é nossa opinião sobre nós mesmos.

Acho que está bem claro que recomendo o livro para todos, mas cabe a você avaliar o momento certo para lê-lo. Acredito que cada um que for ler (ou que já leu) terá uma experiência única e retirará a lição que está precisando. Enfim, se você está a procura de algo que te faz pensar, ele é a pedida certa.

6 comentários:

✿Nessa✿ disse...

Oi JU!
Adorei sua reflexão sobre o livro, realmente vc fez vc pensar. Gosto muito de.livros assim.
Eu tbm não li ainda nada deste autor, mas morro de curiosidade.
Gostei desse livro.

Beijos*

Ray* disse...

Li esse livro pela primeira vez na adolescência, desde então já li umas 5 vezes. gosto muito.
concordo com os críticos quando afirmam que paulo coelho é leitura de auto ajuda, porém, acho que é uma leitura que vale a pena.
veronika decide morrer e na margem do rio pietra sentei e chorei são meus preferidos.

beijos

Gabriela Silva disse...

Oi amiga, eu nunca li nenhum livro desse autor, mas sei que ele é um escritor incrível e depois de ler o seu post eu fiquei com vontade de ler esse livro.
Mil Beijo!
http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

Sofia disse...

Oi Ju! Já ouvi falar muito bem de "Veronika decide morrer", fico cada vez mais curiosa a respeito. Pelo que percebi a obra realmente deixa inúmeras reflexões, que perduram por muito tempo.

Beijão!

May L. disse...

Oi Julia.
Ainda não li nenhum livro desse autor mas, em uma das minhas visitas ao youtube, vi o trailer da adaptação desse livro e li os comentários, muitas pessoas dizendo que é maravilhoso, desde então tenho muita vontade de ler.
Adorei as suas reflexões sobre o livro, espero poder lê-lo em breve.

Beijos
glowofthemoonlight

Amanda Cristina disse...

Oi Julia. Há um bom tempo venho querendo ler esse livro. Já vi resenhas positivas, quanto negativas, mas a vontade de ler dá-se mesmo pelo fato de "ser Paulo Coelho". É um autor polêmico, sem sombra de dúvidas, e eu queria saber qual o meu ponto de vista sobre sua narrativa.
Gostei muito de sua resenha. Descobri coisas que sequer cogitava sobre a obra. Um dos pontos que mais me chamou a atenção, é o fato de ter um personagem esquizofrênico. Nesse ano, estou fazendo um projeto de pesquisa pra escola(tipo um TCC de faculdade, com banca de jurados, apresentação final e tudo o mais) cuja temática é a reintegração de esquizofrênicos na sociedade. Estou lendo tudo a respeito e sinto que agora é a hora (como você disse) de ler esse livro.
Adorei sua resenha!

Beijinhos!