Resenha: Estilhaça-me

TÍTULO ORIGINAL: SHATTER ME
AUTOR (A): TAHEREH MAFI
EDITORA: NOVO CONCEITO
PÁGINAS: 304
NOTA: 


SINOPSE
Ninguém sabe por que o toque de Juliette é letal, mas O Restabelecimento tem planos para ela. Planos para usá-la como arma. No entanto, Juliette tem seus próprios planos. Após uma vida inteira sem liberdade, ela descobriu uma força para lutar contra todos pela primeira vez — e para obter um futuro com o garoto que ela pensou que fosse perder pra sempre.


RESENHA
Esse livro me surpreendeu muito. Eu estava com as expectativas lá em cima com ele e não sei porque, pois só fui ler alguma resenha dele depois que já estava no final dele.


Em primeiro lugar, eu sempre achei essa capa muito linda, mas quando ele chegou aqui em casa, fiquei literalmente babando. Não só eu, como todo mundo aqui de casa. Não tem como perceber em apenas uma foto, mas "ao vivo" ele é parecido com um papel laminado. Eu até conseguia fazer com que a luz refletisse na parede! Acho que é a minha capa favorita, sem menos.


Pelo nome do livro e pela sinopse, eu tinha imaginado a estória um pouquinho diferente do que ela é, mas quando comecei a ler, percebi que era muito melhor do que tinha imaginado. Ele é narrado por Juliette, e alguns pensamentos "obscuros e proibidos" dela apareciam riscados, mas isso não tornou a estória confusa. Acho que o que fez eu não dar nota máxima a ele foi por causa das repetições de palavras. Tudo bem, no começo até que dá um toque especial a narração, mas chega na metade do livro isso se torna irritante.


Tirando esse único detalhe, a estória dele é maravilhosa e interessante. É uma distopia e cada vez eu estou gostando mais desse gênero de livro. Eu particularmente o amei, e acho que vale a pena dá uma chance a ele.


Beijos!

9 comentários:

Juliana Bartholomei disse...

A capa e o acabamento realmente parecem ser lindos! Eu li a edição americana, Shatter Me, então não sei como a Novo Conceito manteve a diagramação do livro.
Estou aliviada em saber que eles mantiveram as palavras riscadas; na minha opinião elas acrescentaram personalidade a história :D
Bjs,

Mentecaptos Por Livros

✿Vanessa✿ disse...

Oi Ju!
Todas as resenhas que li dele, so aumentam minha vontade de ler.
Realmente a capa dele é muito linda!
Quero logo ler!!

Bjinhs
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Thais Bergmann disse...

Então, eu tive a mesma impressão que você quando recebi o livro!! A capa é LINDA e a bolsa que vem junto não fica para trás. Mas eu já li tantas resenhas negativas que estou um pouco desanimada. Fico feliz em saber que você gostou =)
Que bom que você está gostando das distopias, adoro livros assim também hahah

Beijoss
Thaís - Instinto de Leitura

Luara Cardoso disse...

Na minha opinião, a repetição de palavras foi essencial para a narrativa, ainda mais que estamos falando de uma garota que vive no manicômio e que não fala com ninguém há 264 dias. Fez todo sentido.
Eu adorei o livro. Se tornou um dos favoritos do ano. <3

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Jeniffer Yara disse...

Sua resenha é o que eu pensei do livro também *O* Que bom que gostou, super recomendei ele <3

Beijos
Meu outro lado

Gabriela Silva disse...

A capa desse livro é linda! A história é muito interessante e a sua resenha ficou incrível! Eu realmente amei esse post! *-*
Mil Beijos!
http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

May L. disse...

Oi Julia!
Poxa, agora sim estou com mais vontade de ler esse livro.
Sempre achei essa capa linda, ao vivo então deve ser perfeita.

Beijos
-glowofthemoonlight-

Yara Andrade disse...

Acho essa capa linda, e o livro parece ser uma estória muito legal. Adorei a sua resenha, você escreve muito bem e eu fiquei com ainda vontade de ler este livro apesar da repetição de palavras, eu odeio isso, mas posso fingir ignorar kkk.
Beijos.

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

Vanessa Tourinho disse...

Oi Ju!
Ouvi muitas pessoas reclamando das palavras repetidas. Ainda não li meu exemplar, mas quero ler em breve, para poder tirar minhas próprias conclusões.
Acho essa capa muito bonita também! <3
Beijos, flor.